fbpx

Usina de Energia Solar é inaugurada em Campinas pela UNICAMP

Foto: Reprodução EPTV/Campinas

  1. Abastecimento de 450 casas na região
  2. Economia de 2 Milhões de reais para o campus
  3. Parceria com a CPFL Paulista
  4. Pesquisa científica com dados do sistema

Foi inaugurada no último dia 11 de Abril, a mais nova usina de energia solar do Brasil. O projeto, ainda em fase inicial de funcionamento foi construído pela UNICAMP e além de trazer benefícios econômicos será fonte de pesquisas para a universidade.

A capacidade do sistema pode fornecer energia suficiente para um bairro da cidade de Campinas, com aproximadamente 450 residências. A economia para a Universidade pode chegar aos 2 Milhões de reais anuais e o investimento para a construção do sistema foi de aproximadamente 10 Milhões de reais.   

O projeto, que é pioneiro na região, tem parceria com a CPFL Paulista e visa aprimorar os projetos fotovoltaicos com dados que serão analisados em projetos da própria universidade. 

Ao que tudo indica, esse é o primeiro de uma série de outros projetos com as mesmas motivações e que visam economia e sustentabilidade para instituições e empresas deste porte.

Plinio Ricca

Analista de Marketing – Redator

Maior usina fotovoltaica da América Latina fica no Piauí

  1. Estado se destaca no desenvolvimento de energia renovável
  2. Empreendimento já está em operação
  3. Geração de 600 GWh por ano
  4. Abastecimento de cerca de 300 mil residências

No mês de março, foram entregues as últimas licenças para o início das operações da maior usina fotovoltaica da América Latina. O Parque Solar Nova Olinda fica em Ribeira do Piauí, cerca de 300km da capital Teresina. O estado do Piauí tem se destacado ao apoio de iniciativas de geração de energias renováveis.

O Parque Solar Nova Olinda ocupa uma área de 690 hectares e vai gerar 600 GWh por ano, suficiente para abastecer mais de 300 mil residências. 

O investimento total foi de US$ 300 milhões, construído em uma área de intensa radiação, que contribui para o alto rendimento dos painéis fotovoltaicos.

Fonte: http://piauihoje.com/noticias/piaui-instala-a-maior-usina-de-energia-fotovoltaica-da-america-latina/

Estádio construído em Taiwan será abastecido com placas fotovoltaicas

  1. Estádio 100% abastecido com energia solar
  2. Visual incrível e tecnologia
  3. Capacidade para 50 mil pessoas
  4. 100% sustentável 

Foi finalizada a obra de um incrível estádio multiuso em Taiwan, que será 100% movido a energia solar com placas fotovoltaicas. Além de sustentável, o projeto se destaca pelo visual em formato de dragão.

A arena com capacidade para 50 mil pessoas contará com mais de 8 mil placas fotovoltaicas receberá além de eventos esportivos, shows e atenderá a comunidade local com um entorno que contará com pista de ciclismo e parque de esportes.

Além da energia fotovoltaica, o estádio contará com inúmeros outros benefícios sustentáveis como solo permeável e uso irrestrito de materiais reaproveitáveis.

As chuvas e os painéis fotovoltaicos

  1. Chuvas e painéis fotovoltaicos
  2. Radiação, temperatura e umidade do ar
  3. Geração de energia menor, mas constante
  4. Energia solar o ano todo

Estamos em pleno verão, em um período no qual é comum dias chuvosos ou com muita nebulosidade por conta da alta umidade do ar. Afinal de contas, o que acontece com o sistema fotovoltaico em períodos de menor incidência solar?

Chuva e sol, fenômenos naturais

Como parte de um fenômeno natural, as chuvas estão previstas na tecnologia do sistema fotovoltaico, já que os raios que possibilitam a criação de energia elétrica a partir da luz do sol são encontrados mesmo em períodos de chuva e não estão ligados diretamente a temperatura ou umidade relativa do ar.

Ainda assim, embora o sistema não fique totalmente paralisado em períodos de grande nebulosidade ou chuva, a produção de energia elétrica pode ser menor, mas mantém eficiência regular e constante.

Para se ter uma ideia, um dia de sol no inverno (no qual a radiação que fornece matriz para os painéis é menor) pode gerar a mesma quantidade ou mais de energia do que em um dia nublado no verão, o que traz um equilíbrio na produção de energia fotovoltaica o ano todo.

Fique tranquilo e usufrua de todos os benefícios de um sistema fotovoltaico equilibrado e bem instalado, para economizar sempre e contribuir para um mundo com energia limpa e sustentável.

Fontes de Energia Sustentáveis serão a maioria até 2040

  1. Energia solar como principal fonte de energia até 2040
  2. Crescimento em residências e empresas
  3. Até 2050 a energia solar representará 50% no mundo
  4. Prazos podem ser antecipados 

Segundo estudo da Associação Brasileira de Energia Solar Fotovoltaica (Absolar), até 2040 as fontes de energia solar serão responsáveis por pelo menos 32% do total de matrizes energéticas, superando as tradicionais hidrelétricas brasileiras que serão responsáveis por até 29% do total.

A estimativa tem base no crescimento da adoção da energia fotovoltaica tanto em imóveis residenciais quanto empresas e indústrias. Para a associação, em breve será impossível construir um edifício ou imóvel sem incluir um projeto com painéis fotovoltaicos.

Atualmente os projetos de edifício em sua maioria já incluem projetos fotovoltaicos e de reaproveitamento de água, mas em pouco tempo essas medidas deverão ser padrão em todas as construções.
No cenário internacional, diante do crescimento, a estimativa é a de que até 2050, mais de 50% de toda a energia produzida no planeta seja de origem fotovoltaica. Um dos fatores que contribui para o crescimento é a redução dos custos dos painéis e o baixo custo de manutenção do sistema. 

Diante de outros fatores como o aumento do custo da energia elétrica tradicional aliado com fatores econômicos (recessão e imprevistos, como a greve dos caminhoneiros no ano passado), o aumento na adoção de sistemas fotovoltaicos pode ser ainda maior, antecipando ainda mais o prazo para tornar a energia fotovoltaica a maior matriz energética do país.

Usina de Energia Solar Espacial Chinesa

Previsão de início em 2030

  1. Painéis solares espaciais
  2. Envio de energia limpa do espaço
  3. Futuro da energia no espaço

Está em desenvolvimento na China um projeto ambicioso, que pode revolucionar a maneira como nos relacionamos com a energia fornecida pelo sol. Trata-se da primeira usina de energia solar espacial, que tem previsão para funcionar a partir de 2030 por meio de uma estação espacial com tecnologia para converter os raios solares em energia elétrica limpa e enviar para o planeta ou abastecer outras estações espaciais.

Como funcionará

O sistema é basicamente o mesmo dos painéis fotovoltaicos utilizados em solo terrestre, contudo aproveita-se muito mais dos raios solares por não contar com adversidades, como as nuvens da atmostera do planeta.

Envio para o planeta

Um dos maiores desafios será no aproveitamento dessa energia e o envio dela para o nosso planeta. A ideia dos engenheiros é utilizar a estação espacial para converter energia solar em energia elétrica e enviar para o solo por meio de ondas laser que serão direcionadas para uma instalação terrestre. 

Ambições Chinesas

Com esse projeto, a China assume a liderança global no desenvolvimento de fontes de energias renováveis e dá um grande passo para ampliar a atuação do homem no espaço, já que o projeto possibilitaria a fácil geração de energia elétrica por meio dessa e outras usinas que serão construídas no futuro. No entanto, tudo dependerá do sucesso dessa primeira empreitada. 

Abrir Whatsapp
Precisa de ajuda?

Ao continuar a usar o site, você concorda com o uso de cookies. Mais Informações

As configurações de cookies neste site são definidas para "permitir cookies" para fornecer a você a melhor experiência de navegação possível. Se continuar a usar este site sem alterar suas configurações de cookies ou clicar em "Aceitar" abaixo, você concorda com isso.

Fechar